Deus conduziu Jesus ao Diabo!

By Makko Musagara

Antes de Jesus ser baptizado, muito poucas pessoas em Israel o conheciam. Até o diabo ficou muito pouco incomodado, pois Jesus manteve um perfil discreto na casa dos seus pais. Mas no momento em que ele foi ungido com o poderoso poder do Espírito Santo, tudo mudou. Todas as trevas e o mal começaram a tremer. Satanás e todos os demónios começaram a tremer. O diabo tinha tanto medo do poderoso poder que Jesus tinha acabado de adquirir. É a mesma unção do Espírito Santo operando na vida de muitos cristãos que Satanás procura extinguir hoje em dia. Satanás nunca dormiu quando lançou uma campanha de falsas acusações contra Cristo diante de Deus no céu. Algumas destas acusações foram:

“Que o chamado Filho teu fará mau uso do teu nome e da autoridade que lhe deste”.

 

“Ele será tomado pelos prazeres, tesouros e pelo reino do mundo”.

 

“Ele vai pô-lo à prova”

Como foi no caso de Jó, Deus ouviu pacientemente estas
acusações contra Cristo. Ele estava confiante de que o seu Filho não o
desapontaria. O Pai não perdeu tempo a tentar defender o seu Filho. Esta é a
mesma confiança que
Deus tem hoje em todos os
cristãos fiéis. Finalmente, Deus concedeu ao diabo permissão para encontrar para
si próprio onde Jesus pertence. Deus deu a Satanás permissão para tentar a
Cristo! Se
Deus não poupou o seu melhor
amigo Jó, e se não poupou o seu único precioso e amado filho Jesus, que tal
nós? Deus pode permitir que o diabo tente os cristãos de hoje.  

Deus levou Jesus ao diabo para ser tentado.

Agora, isto é muito importante. Depois de Deus ter permitido que Satanás tentasse Jesus, chegamos a uma das partes mais importantes desta mensagem. O que acontece a seguir é muito desconcertante, mas é significativo para a vida de cada cristão. Agora observe isto: enquanto se preparava para tentar o Filho de Deus, não foi o diabo que foi ter com Jesus. Foi antes Deus Pai, usando o Espírito Santo, que levou Cristo ao diabo para ser tentado!

Ouçam o que diz a Palavra escrita de Deus:

Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo.

Mateus 4:1 NLT

 

[Esta foi a sexta, das sete Escrituras que o Senhor apresentou nesta visão].

 

A Bíblia Amplificada coloca esta Escritura de uma forma muito clara:

 

ENTÃO JESUS foi conduzido [guiado] pelo Espírito [Santo] ao deserto [deserto] para ser tentado [testado e provado] pelo diaboMateus 4:1 TAB

O Senhor sublinhou muito esta Escritura nesta visão. A tradução grega original desta Escritura mostra que foi o Espírito de Deus, o Espírito Santo, que levou Jesus ao diabo para ser tentado (Lucas 4:1 confirma isto). O Espírito Santo é parte da Trindade. Muitas vezes, quando os cristãos sentem o Espírito Santo, dizem sentir a presença de Deus. Eles têm razão. O Espírito Santo é Deus. Foi Deus que levou Jesus ao diabo para ser tentado.

 

1. Como Deus tinha confiança em Job e em Cristo, Ele tem confiança em ti.

 

Quando Satanás se apresenta perante Deus com acusações contra um crente, Deus não tem forma de provar ao diabo que os Seus filhos são irrepreensíveis. Se lerem o livro de Job Capítulo 1 e 2, aperceber-se-ão de que quando Satanás se apresentou no céu com acusações contra Job, Deus não perdeu tempo a tentar defender o seu fiel servo. Ele simplesmente permitiu que Satanás fosse e provasse por si mesmo quem era Jó. A mesma coisa aconteceu na vida de Jesus. Deus não perdeu tempo a tentar defender Cristo, porque ele tinha toda a confiança no seu Filho. Hoje Deus tem a mesma confiança em todos os cristãos. Ele sabe que podemos provar ao diabo que amamos o nosso Pai, o Filho e o Espírito Santo do fundo do nosso coração.

 

2. Deus por vezes testa a nossa obediência a ele.

Por vezes, quando Deus leva os cristãos ao diabo a serem tentados, Ele quer testar a sua obediência a Ele. Foi exactamente isto que ele fez com o primeiro homem na terra quando testou Adão com a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Deus pode permitir situações tentadoras ou provadoras na sua vida para ver se se manterá sempre fiel a ele. Esta é a razão pela qual Jesus nos instruiu sempre a implorar ao Pai que não nos conduzisse a duras provas.

 

3. Deus quer provar por si mesmo se as acusações contra nós são verdadeiras ou não.

Antes de Deus fazer juízo, quer saber por si próprio se as acusações que ouviu sobre nós são verdadeiras ou não, algumas destas acusações podem ser do diabo ou dos nossos semelhantes. Foi exactamente isto que aconteceu no capítulo 18 do Génesis. Muitas acusações tinham sido feitas contra duas cidades na terra de Canaã, até Deus ter dito:

 

Tenho de descer e descobrir se estas acusações são ou não verdadeiras.

Génesis 18: 20-21 GNB

 

Deus testou os habitantes destas duas cidades, ordenando a dois anjos que se fizessem passar por vulgares visitantes masculinos. O que aconteceu à noite a estes dois anjos provou a Deus que as acusações que tinha ouvido sobre estas duas cidades eram realmente verdadeiras.

 

Uma lição importante que aprendemos com a tentação de Jesus é que por muito que se tenha unção na vida, por muito perto que se esteja de Deus, quando o Pai permite que Satanás o tente, o diabo muitos colocam-no em situações de tentação muito difíceis.

 

Quando se permite que Satanás te tente, Deus não procura a tua derrota ou fracasso. Ele está à procura de ver se glorificarias o seu nome. Tudo isto depende de ti porque Ele te deu o poder de decidir se a glória vai para o teu Pai no céu ou para o diabo.

 

Uma irmã cai

Recentemente, falaram-me desta irmã em Cristo que tinha progredido tanto nos negócios. Ela tinha começado de um início humilde e o Senhor prosperou-a em abundância. Isto deu-lhe mais amor e confiança em Deus. Ela movia-se sempre com a sua Bíblia e frequentava regularmente a Igreja. Uma noite, depois de um dia invulgarmente muito ocupado, recolheu todo o dinheiro das vendas do dia e entrou num carro em casa. Era muito dinheiro porque ela tinha quase vendido tudo o que tinha em stock. No seu regresso a casa, os ladrões atacaram e agarraram o seu saco de dinheiro. Atiraram-lhe a Bíblia quando ela desapareceu. Esta irmã ficou tão chocada que entrou em lágrimas. Ela olhou para a Bíblia e viu que ela era inútil na sua vida. Disseram-me que ela se apoderou da Bíblia e a deixou na sua igreja. Ela deixou Cristo nesse dia.

 

Precisamos de ter fé fixa em Deus. Fé que não será abalada por circunstâncias negativas. Fé que resistirá a provações e tentações. Agora quero que vejam o que aconteceu no reino espiritual quando esta irmã caiu. Ela caiu porque foi tentada pelo diabo. Esta tentação foi permitida por Deus. Satanás foi perante Deus e declarou acusar esta irmã.

 

“Dizes que ela te ama e que estás satisfeito com ela? Não será por causa do dinheiro que lhe deu? Levem-no e verão se ela ainda vos ama”.

 

Deus permitiu que Satanás levasse a cabo esta tentação e o diabo teve sucesso com o julgamento.

 

Outra irmã cai

Esta é outra história verdadeira. Há um casal que amava tanto a Deus. De vez em quando, o homem pedia à sua esposa que rezasse e se arrependesse para não pecar contra Deus. Eles estavam sempre a arrepender-se em nome dos seus filhos e filhas. O homem nunca permitiria que o mal viesse a sua casa. O medo de Deus deste casal era conhecido a grandes distâncias. Isto era Job e a sua esposa, tal como registado na Bíblia. Sem o seu conhecimento, Satanás acusou Job perante Deus no céu e foi-lhe concedida permissão para tentar este servo inocente. Deus disse a Satanás:

 

Muito bem, então tudo o que ele tem está nas suas mãos… Jó 1:12

 

O que se seguiu foi o seguinte:

Todos os 1000 bois e 500 burros de Jó foram roubados.

O fogo de Deus queimou todas as 7.000 ovelhas de Jó.

Os 3000 camelos de Jó foram roubados

Os sete filhos e três filhas de Job foram mortos.

 

Isto foi demais para a Sra. Job. Ela perdeu toda a sua fé e confiança em Deus. Ela abandonou Deus e disse ao seu marido para fazer o mesmo:

 

“Ainda se mantém fiel à sua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre!” Jó 2:9

 

Se ao menos a esposa de Jó tivesse tido a revelação das actividades de Satanás e a dupla bênção que Deus tinha preparado se Jó tivesse conseguido permanecer fiel, provavelmente ela poderia ter tido paciência para ser uma fonte de encorajamento para o seu marido. A glória teria ido para Deus.